quinta-feira, 30 de março de 2017

Descubra os riscos que você está correndo ao fazer o famoso teste da celebridade do Facebook.



Nos últimos dias, a rede social Facebook, foi bombardeado por pessoas que se "parecem" com celebridades. Sim, a mais nova moda dessa rede social é o aplicativo que faz um "teste" para identificar com qual celebridade você se parece. 

Seguindo um padrão, que foi criado pelo próprio aplicativo, a partir da sua foto de perfil é feita uma comparação utilizando a sua imagem. Se você fazer o mesmo teste com fotografias diferentes, as chances de você se parecer com outra celebridade é muito grande. Não entrarei em detalhes técnicos, pois este tipo de brincadeira tem somente o objetivo de nos divertir. 

Mas se você leu atentamente o título dessa postagem, todo cuidado é pouco. Segundo reportagem feita no site Olhar Digital, o teste “com qual celebridade você se parece” pode fazer com que suas informações pessoais do Facebook sejam expostas na internet.

Segundo a mesma reportagem, a ameaça foi identificada por especialistas de segurança da Kaspersky Lab. O popular teste solicita o acesso ao Facebook do usuário para publicar o resultado. O problema é que a empresa Vonvon, responsável pela aplicação, consegue acesso também às informações do perfil, como nome, idade, local de trabalho, lista de amigos, endereço de e-mail, entre outras.

De posse desses dados, a empresa poderá usá-los para promover produtos via e-mail e para outros propósitos de marketing que não são identificados claramente no contrato aceito pelo usuário ao autorizar o acesso à rede social. Para piorar, os dados ainda podem ser transferidos para outras empresas ou indivíduos com o objetivo de “otimizar seus serviços e funcionamento do site”.

O cuidado não deve apenas ser a este teste em questão, deve-se ter uma atenção especial as suas variações como por exemplo "Com qual ator você se parece" que é fornecido pela mesma empresa. 

Se você já fez o teste, no momento não se pode fazer muito, pois a empresa provavelmente já conseguiu coletar seus dados. O melhor que você pode fazer é trocar sua senha e ocultar informações que você não quer que seja divulgada para pessoas desconhecidas. 

Segundo a pesquisa "Você é um especialista em cibernética?" da Kaspersky Lab, 63% dos entrevistados dizem não ler o contrato de licença antes de instalar um novo aplicativo no dispositivo e uma em cada cinco pessoas ainda afirmaram que apenas clicam em “Próximo e “Concordo” na hora de realizar alguma instalação.

Fica a dica para você que é viciado em testes e joguinhos que o Facebook oferece, para você não cair mais neste tipo de armadilha. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode comentar, é de graça