sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Por onde andam os últimos artilheiros da Copa São Paulo?

A edição de 2016 da Copa São Paulo está indo para sua segunda fase e, como em todos os anos, tem a função de revelar jogadores que serão o futuro do futebol brasileiro. 

Antigamente era considerado como sendo o mais charmoso torneio para formação de jogadores, no qual já revelou craques como Casagrande e Falcão, porém nos últimos anos passou a ser mais um produto de empresários do que qualquer outra coisa. Seu formato foi inchado e ficou repleto de jogos com pouca importância e revelar jogador ficou em segundo plano. 

Poucos se lembram dos jogadores que foram os artilheiros das últimas 10 edições e se eles conseguiram "vingar" na carreira de jogador. Por isso buscamos uma lista dos últimos artilheiros da competição e fizemos uma espécie de "por onde anda?" Acompanhem: 

2006 - Luiz Henrique (Paulista de Jundiaí) 



O Paulista de Jundiaí só parou nas semifinais diante do América-SP, que seria o campeão. E tinha como destaque o meia Luiz Henrique, artilheiro da edição com 9 gols. No ano seguinte, ele ganharia fama no Fantástico ao marcar dois gols olímpicos em uma só partida, também pelo Paulista. Após passagens pelo futebol da Áustria e do Vietnã, hoje ele joga no Velo Clube, de Rio Claro.

2007 - Rafinha (São Bernardo) 



O meia Rafinha fez 9 gols na campanha que levou o São Bernardo às semifinais. Nos anos seguintes, teve passagens apagadas por Cruzeiro e Corinthians, onde foi campeão da Série B. Foi artilheiro da Série C pelo Caxias e perambulou por outros times como Guaratinguetá, Juventus-SP e Santo André. Hoje, aos 27 anos, defende o Novo Hamburgo-RS.

2008 - Vinícius (Taboão da Serra), Rafael Martins (Grêmio), Tiago Luis (Santos) 



Naquele ano, a Copinha teve três artilheiros. Vinícius, do Taboão da Serra, hoje está sem clube. Rafael Martins, que fez 8 gols pelo Grêmio, foi vendido há dois anos pelo Audax-SP ao Levante-ESP, e está emprestado ao Moreirense (POR). O atacante Tiago Luís (foto), por sua vez, foi o goleador do Santos e chegou a ser apontado como “Messi brasileiro''. Mas não vingou e, após passagens por Ponte, Bragantino e Joinville, atualmente integra o elenco da Chapecoense.

2009 - Bernardo (Cruzeiro)



O meia Bernardo surgiu como promessa do Cruzeiro ao marcar 9 gols na campanha que levou o time às quartas de final. Dois anos mais tarde, ele foi para o Vasco da Gama, onde atingiu o auge da sua carreira com boas atuações no título da Copa do Brasil e a campanha do vice-campeonato brasileiro. Depois disso, perdeu espaço. Neste ano, tentará a sorte no Ulsan Hyundai-COR.

2010 - Lucas Gaúcho (São Paulo)



O São Paulo foi campeão com a ajuda dos 9 gols do artilheiro Lucas Gaúcho, que surgiu como grande promessa, mas teve poucas chances no time principal e acabou sendo emprestado ao São Bernardo. Em 2011, jogou na Portuguesa, onde foi campeão da Série B. Começou então uma jornada global que passou por Tailândia, Vietnã, Tunísia e Omã, até chegar à Lituânia, onde atualmente defende o Zalgiris.

2011 - Dellatorre (Desportivo Brasil)



O atacante Dellatorre, artilheiro daquela edição com 7 gols pelo Desportivo Brasil, até ganhou títulos mais tarde pelo Internacional – dois Gaúchos e uma Recopa. Mas nunca foi destaque do time. Teve um pouco mais de protagonismo no Atlético-PR, onde ficou até o ano passado, antes de se transferir para o Suphanburi, da Tailândia.

2012 - Valdívia (Rondonópolis) 



O modesto Rondonópolis chegou às oitavas de final embalado pelos 8 gols de Valdivia, que no mesmo ano foi contratado pelo Internacional. Hoje, é um dos destaques do time, xodó da torcida e esperança da seleção olímpica. Aos 21 anos, tem dois títulos estaduais no currículo e ganhou o apelido de “Poko Pika''.

2013 - Erik (Goiás) 



Dos três artilheiros da edição, apenas um já se destacou na elite. Erik (foto), de 21 anos, ajudou o Goiás a chegar à final, se destacou nos profissionais do Esmeraldino no Brasileirão do último ano e foi contratado pelo Palmeiras. Caio Dantas, que fez 8 gols pelo Audax-SP, passou pelo América-MG e virou aposta do Red Bull Brasil aos 22 anos. Já Diego Alves foi o goleador do Mogi Mirim, e hoje está no Confiança-SE.

2014 - Diego Cardoso (Santos), Stéfano Yuri (Santos), Gustavo Adebayor (Taboão da Serra)



A Copinha do ano retrasado também teve três artilheiros, e todos ainda buscam espaço. Diego Cardoso (foto), com 9 gols pelo campeão Santos, está emprestado ao Vila Nova. Também do Santos, Stéfano Yuri está jogando no Náutico por empréstimo. Gustavo Adebayor, do Taboão da Serra, passou pelo Criciúma e agora está no Nacional-POR.

2015 - Gabriel Vasconcelos (Corinthians), Isaac (Botafogo), Santiago (São Caetano) 



O Corinthians foi campeão e teve um dos goleadores: Gabriel Vasconcelos (foto), de 19 anos. Ele segue no time e é visto como promessa. Isaac, do vice-campeão Botafogo-SP, dividiu a artilharia e foi contratado pelo Corinthians. Já o Cruzeiro ficou com Santiago, do São Caetano, também autor de 8 gols na edição do ano passado.


Fonte:  UOL Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode comentar, é de graça