sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Meus filmes inesquecíveis dos anos 90

As lembranças que eu tenho dos anos 90 se baseiam na espera ansiosa pelo final de ano, época do natal, época no qual a tv aberta anunciava uma lista de filmes para sua programação. Naquela época não existia internet para fazer download de filmes, então os sucessos dos cinemas só chegavam até nós algum tempo depois. Tínhamos que esperar muito para termos a oportunidade de ver na tv.

Nessa época eu tinha por volta de 8,9 ou 10 anos e me recordo de chegar na sexta-feira e ir com meus irmãos na locadora de filme escolher três para assistirmos. Um para as crianças, um para toda família e um que só os adultos iriam poder assistir. Bons tempos. 

É com muito prazer que relembrarei alguns desses filmes que, para mim e acredito que para muitos outros, de certa forma foram inesquecíveis nos anos 90. 

Esqueceram de Mim (1990)



Todos nós sentimos inveja de Kevin, que teve a casa toda só para ele em Esqueceram de mim (1990). Mas possivelmente não teríamos a mesma criatividade que ele teve para manter os bandidos longes. Lembro da minha mãe indo no Carrefour para comprar uma fita VHS só para gravar o filme no antigo videocassete. O natal daquele ano foi a primeira vez que o filme passou na TV. 

Os Batutinhas (1994) 



Falava sobre os dramas da vida o primeiro amor, a competitividade entre meninas e meninas, a amizade. Tudo isso com um elenco em que a média de idade era menor do que 8 anos.

O Máskara (1998) 



Foi o filme que mais me fez rir naquela época. Depois dele eu quis assistir vários outros estrelados por Jim Carrey, como Ace Ventura, Debi e Lóide e por aí vai. As danças, os diálogos e até mesmo as piadas de duplo sentido faz com que esse filme fique na minha memória pra sempre. 

Space Jam (1996)



O filme misturava Pernalonga e outros personagens incrivelmente famosos dos desenhos  e ainda contava com Michael Jordan, um dos maiores atletas dos anos 1990, numa partida intergalática de basquetebol. Bombou nos Estados Unidos e também fez bastante sucesso no Brasil. 


Beethoven (1992)



Parece meu estranho, mas primeiro eu assisti a sequência do filme para depois assisti o primeiro filme e ainda acho o Beethoven 2 mais divertido. Aquelas crianças tentando esconder os cachorros dos pais e depois tentando salvá-los dos vilões. Assisti a primeira vez em VHS. Meu pai que alugou o filme e provavelmente foi influenciado pelo dono da locadora, pois ele desconhecia completamente da qualidade, mas acertou em cheio. Depois desse filme, por um breve momento achei que seria legal se eu tivesse um cachorro da raça são bernardo em casa. 

Babe - O porquinho atrapalhado (1995) 



"Ah eu quero ver o filme do porquinho!" E foi com esse argumento dado pela minha mãe que alugamos esse filme que contava com esse porquinho pra lá de divertido. Quem não se lembra do mantra que Babe aprendeu para poder conseguir pastorear as ovelhas negras rebeldes no final do filme não é mesmo?

Gasparzinho (1995)



Quem não quer assistir a um filme com um fantasminha camarada, que misturava mistério, comédia, romance e drama?  O jogo para Super Nintendo também fez parte da minha infância e era bastante divertido, igual ao filme. 

Toy Story (1995)



O filme é ótimo e nos fez olhar de um outro jeito para os nossos brinquedos e nossos amigos. 

O Rei Leão (1994)



Eu gostava tanto do filme que na época eu estava na 3ª série e colecionava figurinhas de chicletes com as cenas do filme. Eu achei incrível a história da amizade entre um leão, um javali e um suricato. Os personagens com características mais impossíveis, mas que no fim fizeram parte da formação de um "rei". Me lembro também que os fitas VHS da Disney tinha uma particularidade e vinham na cor verde.

Uma Babá Quase Perfeita (1993) 



Esse ótimo filme minha família assistiu por engano. É sério, minha mãe procurava pelo filme estrelado pela Whoopi Goldberg, "Corina, uma babá perfeita" e acabou levando "Uma babá quase perfeita". Ainda bem, pois tive a oportunidade de assistir ao Robin Williams em um de seus melhores papéis naquela década. Quase não dava para perceber que o filme falava sobre assuntos delicados, como divórcio.

A Família Addams (1991)



O filme tirava sarro das pessoas "normais" e nos ensinava que era até legal ter uma avó meio desajustada, um tio esquisitão e um irmão fascinado pela morte. Mesmo estranhos, todos se amavam e se defendiam.

Ainda teve muitos outros. Acho que se fosse falar de todos essa postagem não teria fim. Mas esses que lembrei foram os mais importantes para mim. Espero que tenham gostado. Abraços. 



2 comentários:

  1. Bons tempos ! em que os filmes e seriados tinha um humor saudável !!!! hoje em dia isso se perdeu .,.

    ResponderExcluir

Pode comentar, é de graça