segunda-feira, 5 de outubro de 2015

A origem das mais populares raças de cães - Parte I

Se assim como eu você adora cães e concorda plenamente que ele é o melhor amigo do homem e sua fidelidade não deve ser trocada por nada, esse post foi feito para você. 

Selecionamos algumas das raças mais famosas e destacamos sua origem e algumas das suas principais características. 

Portanto, preparem-se para uma explosão de fofura e quem sabe você finalmente descubra qual raça combina mais com seu perfil.

Beagle



O Beagle surgiu na Inglaterra como companheira de caçadores e, no século 14, era usada na caça de lebres. Campeão mundial de olfato, costuma enlouquecer os donos nos passeios, pois tem uma vontade incontrolável de descobrir a origem do odor. Em casa, está sempre cheio de energia, o que lhe rendeu fama também como cão de guarda.

Boxer



O Boxer foi desenvolvido na Alemanha do século 19 a partir de um cruzamento do buldogue com mastiffs. Conhecido como o cão que nunca envelhece, está sempre disposto e cheio de energia para passear até ficar velhinho. Uma curiosidade: exibe a maior língua do mundo cão, que pode ultrapassar os 40 cm - ele consegue enrolar um chihuaua se quiser.

Bull Terrier



A força e a cara de “não mexe comigo” vêm do seu passado de lutador. O bull terrier surgiu na década de 1830, como um cruzamento do buldogue com o hoje extinto terrier inglês. A ideia era construir o cão de luta ideal: troncudo como um buldogue, com a agilidade e a saúde de um terrier típico. Seus dias de luta, no entanto, viraram história depois que as rinhas se tornaram ilegais. E o bull terrier migrou para os lares.

Bulldog Francês



O bulldog francês é um dos cães mais divertidos e ativos que existem.  Na metade do século 19, os menores exemplares da raça foram levados da Inglaterra, onde nasceram, à França e logo viraram a sensação entre as socialites - daí ganharam o nome de buldogues franceses.

Cocker Spaniel



É a mesma raça da fêmea de "A Dama e o Vagabundo".  Sua origem está na Espanha, há mais de mil anos. Apesar desse histórico, a raça mais conhecida hoje é o cocker spaniel inglês. Também existe a versão americana, com focinho mais curto e cara de mal-humorado.

Dachshund



A Universidade Americana no Cairo descobriu mumificações do cão de pernas curtas e corpo longo e sugere que a raça vem do Egito antigo. O padrão moderno da raça, porém, nasceu na Alemanha, a partir de cruzamentos de hounds e terriers, cães caçadores por excelência. São independentes, teimosos, tendem a latir muito e a morder tornozelos.

Golden



O golden retriever é resultado do cruzamento de retriever amarelado com uma weed water spaniel - raça já extinta. O cachorro é um dos mais obedientes do reino canino.

Labrador



As origens do labrador remontam à cultura da pesca na província canadense de Terra-Nova e Labrador - daí o nome da raça. Os cachorros ajudavam os pescadores em diversas atividades que envolviam natação, como ajudar a puxar barcos no gelo e recolher peixe. É a raça mais indicada como companheira de pessoas doentes, receitado como terapeuta emocional.

Lhasa Apso



Essa raça, que homenageia a cidade de Lhasa, capital do Tibete, era adorada pelos budistas, pois eram cães de guarda dos monasteiros. Os lhasa só ficaram conhecidos no século 20. E olha só: foi o Dalai Lama em pessoa quem enviou a primeira leva de lhasas para as Américas, para dar boa sorte.

Lulu da Pomerânia



O lulu da pomerânia ganhou popularidade por ser a raça preferida da rainha Vitória, no século 19.  A altura de um lulu é igual ao seu comprimento. Um cachorro quadrado, olha só. De resto, têm o temperamento um pouco parecido com o dos felinos: gostam de estar perto dos donos, mas não são tão pidões.


Se você sentiu falta do Pastor Alemão, do Poodle e do Pitbull, não percam ainda essa semana a segunda parte dessa postagem. Vale a pena conferir. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode comentar, é de graça