sexta-feira, 21 de agosto de 2015

50 anos da Jovem Guarda



A Jovem Guarda foi um movimento cultural muito forte no cenário musical que teve seu inicio com o programa homônimo da Record em Agosto de 1965. O programa era apresentado por Wanderléa, Erasmo Carlos e Roberto Carlos e deu origem a uma nova linguagem musical e comportamental no Brasil.

Sua principal influência era o rock and roll do final da década de 50 e início dos anos 60, que tinham como principais representantes Elvis Presley, The Beatles, Rolling Stones e Chuck Berry.

Mais do que um fenômeno televisivo, a Jovem Guarda impulsionou o lançamento de discos, roupas e diversos acessórios. Todo um comportamento jovem daquele período foi formatado a partir do programa e seus apresentadores. O modo de se vestir (calças colantes de duas cores em formato boca-de-sino, cintos e botinhas coloridas, minissaia com botas de cano alto) bem como as gírias e expressões ("broto", "carango", "legal", "coroa", "barra limpa", "lelé da cuca", "mancada", "pão", "papo firme", "maninha", "pinta", "pra frente", e a clássica "é uma brasa, mora?") viraram referência para muitos adolescentes do período.

Além do trio principal, muitos outros cantores destacaram-se no movimento, entre eles Ronnie Von, Jerry Adriani, Vanusa, Antônio Marcos e Sérgio Reis, mas a lista é muito extensa.

Oficialmente o movimento teve seu final em 1968 com o cancelamento do programa de TV e os principais integrantes trilharam caminhos distintos a partir dali.

Apesar do fim, o acervo musical deixado manteve-se muito vivo e influenciou diversos gêneros musicais do Brasil.

Em 2015 é comemorado o quinquagésimo aniversário desse que foi um estilo cultural muito influente e o blog também presta a sua homenagem.

Segue abaixo algumas fotos encontradas na internet e uma playlist com as músicas da época.











Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode comentar, é de graça