quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Falamos o que estamos afim de falar... Com ressalvas




Umas das coisas mais legais que eu acho em escrever neste blog e acredito que falo por todos que aqui participam, é o fato no qual podermos indagar sobre qualquer assunto, da forma que achar melhor sem muitas preocupações. Mas será que é realmente isso?

Sempre que incluímos um novo integrante fixo ou não para fazer postagens, a pergunta que mais me fazem é se o texto está bom ou se pode falar sobre determinado assunto. E eu sempre respondo que sim, pois a ideia é sempre dar voz àqueles que nunca tiveram ou que pouco tiveram, mas há as ressalvas. 

Eu sempre digo que devemos ter cuidado ao falar sobre religião, ao falar algo que possa ser mal interpretado, onde envolva raça, usos ou costumes de, sei lá, uma nação ou uma pessoa em específico e principalmente ao expressar alguma opinião pessoal sobre algo. Não que não possa fazê-lo, mas deve haver uma certa cautela. 

Geralmente quando damos opinião sobre determinados assuntos, chegamos a dois extremos: ou elogiamos muito ou simplesmente criticamos bastante, chega a ser bem óbvio o que eu acabei de falar, mas você já parou para analisar o motivo no qual algumas opiniões são mais criticadas do que outras? Será mesmo que qualquer um pode ser um crítico?

Pois bem, a resposta, por incrível que possa parecer é NÃO!. Isso mesmo, NÃO! Apesar de vivermos em um país democrático em que todos podem expôr sua opinião, isso não significa necessariamente que qualquer um pode falar o que quiser. Não basta você gostar ou não de determinados assuntos, pois geralmente quem gosta muito de uma coisa desgosta bastante de outra e costumam não "abrir brechas" para outras visões ou poréns. 

Então se você se considera um formador de opinião ou se você acredita que sua opinião é melhor do que a de outros, eu lhe informo que para dar uma boa opinião ou "criticar" corretamente, temos que seguir algumas dicas ou regrinhas. 

Uma dessas regrinhas é escrever e expressar-se bem, pois não adianta jogar "palavras no ventilador" se ninguém sequer entender do que você está falando. 

Como segundo ponto eu lhe digo: "Tenha argumentos, mas tenha bons ou ótimos argumentos." O que acontece muito é a pessoa falar bem de determinado assunto, colocar isso como unanimidade, algo do tipo: " Eu gosto disso, pronto acabou e não quero saber de mais nada sobre qualquer outra coisa" e às vezes, sequer sabe explicar ou defender o porquê de gostar tanto. 

Eu sei que é difícil, pois somos seres humanos, temos egos inflados, mas não podemos deixar certas coisas interferirem na nossa imparcialidade. E se ainda não somos imparciais temos que tentar ser. 

Para finalizar lhes digo, aqui neste blog, sempre pedimos ao final de cada texto que você deixe sua opinião nos comentários, pois não queremos ser a voz da razão, queremos ser apenas uma orientação, não queremos ser uma "verdade absoluta" de nada. Então, se expressarmos alguma opinião aqui, pesquise, veja se realmente vale a pena adotar a ideia como sendo sua também, ou, por outro lado, veja se realmente você deve criticar e querer, sei lá, abrir um processo contra a gente, pois nesse "brasilzão" está cheio de gente que se acha a "última bolacha do pacote" e depois fica me enviando emails... Se é se você me entende ...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode comentar, é de graça