sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

A religião do século XXI: O Santo Narcisismo



Em tempos de turbulência religiosa no mundo inteiro, onde crenças e conceitos se multiplicam, divergem, se dividem e misturam o tempo todo, é estranho notar que muitas pessoas ao redor do globo, e grande parte devesse dizer, seguem um mesmo tipo de culto, elevam uma nova religião, superando até mesmo os antigos profetas no grau de propagação. Não que estes percebam, lógico.

Estes são os narcisista, que antes de adorar qualquer divindade, amam muito mais a própria imagem, o própria corpo, as próprias ideias, e diferente dos devotos de outras crenças, tão nem ai pro início do universo (acreditam ser o centro dele, então foda-se o inicio, deve ter começado junto com o mesmos de qualquer forma e vai acabar assim também), pro sentido da vida (Um narcisista mais elevado na verdade teria um resposta simples a isso: "Eu sou o sentido"), ou a velha questão macaco/ser humano (isso nem chegaria a ser cogitado, o narcisista se julga muito mais bonito que o macaquinho).

Para este ser simples e fútil as complicações do mundo não são muito importantes. Mais importante é cuidar do corpo (de acordo com o padrão do momento, claro), se manter na moda, deixar o rostinho igual a de uma celebridade (celebridades, são aliás como os sacerdotes dessa estranha religião). E todos os problemas poderia ser resolvidos de uma forma bem simples: "Ame a si mesmo acima de tudo, ou me ame, eu sou melhor!". Terroristas usando cremes ao invés de fuzis, realmente soa melhor.

A tecnologia os ajuda muito, vale a pena ressaltar. Nos cultos narcisistas, um dos rituais mais proliferados e conhecido como "selfie", que consiste em tirar fotos de si mesmo com uma câmera voltada ao rosto e para postar nas redes sociais. Um crente fervoroso é capaz de tirar dezenas por dia, por prazer próprio, para depois publicá-las (o que lhe da mais alegria ainda). Recentemente, a pratica ficou ainda mais elaborada. Agora usam um instrumento chamado "pau de selfie", com o qual poderia tirar fotografias mais amplas de si mesmos, para então poder mostrar o corpo inteiro, ou com pessoas ao redor (e ser centro das atenções). Ou, ainda mais, registrar a paisagem ao redor... demonstrando quanto esta fica mais rica com sua presença ali.

Sua sorte seria então que é impossível se afogar na tela de um smartphone ou computador, como aconteceu com seu antecessor, o menino Narciso. Não que tenham aprendido com a historia grega, mas enfim. Os narcisistas e seus estranhos cultos a própria personalidade (ou a falta dela) não se escondem do mundo, e estão por ai a fora, sendo felizes (ou algo que acham significar felicidade); sua sorte seria então que é impossível se afogar na tela de um smartphone ou computador, como aconteceu com seu antecessor e progenitor, o menino Narciso. Não que tenham aprendido com a história grega, mas o final da história normalmente é ignorado.

(Dados oficiais inventados: O narcisismo cresce mais que as outras religiões, apesar de não ter o conceito de vida eterna, já que os narcisistas não acreditam na morte e no envelhecimento; um narcisista pode acabar por ter dores no pescoço depois de certo tempo, por virar a cabeça sempre que esta andando em frente a um carro, para ver o próprio reflexo; dos lugares onde normalmente os narcisistas se reúnem para seus cultos, se destacam as academias e shoppings; a cada cinco religiosos, dois são na verdade adeptos ao narcisismo, mas não admitem nem ferrando).



Um comentário:

Pode comentar, é de graça