sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Aranha, Antas e Macaco



Em uma rodada - quase comum - de meio de semana, se viu de tudo. Galo vencendo o Porco, Ganso sendo poupado, Pato fazendo gol (mas perdendo  duelo para o Tigre), além de zebras por toda parte. Mas o mais grave foi o acontecido entre Aranha, Antas e Macaco no jogo do Peixe.

O goleiro do Peixe, que tem apelido de aracnídeo foi xingado por diversas antas, aliás, me desculpem as antas, vocês não merecem tal comparação. São indivíduos, deesprovidos de qualquer humanidade e educação. Um absurdo em pleno século 21 discutir punição sobre atos racistas, como se isso tivesse o que ser discutido. É uma questão simples, tem imagens, identificar e punir.

Enquanto isso, em outras partes do zoológico, na ala oposta aos selvagens, observamos lesmas e caracóis que ainda devem estar pensando em começar as investigações a todo vapor. E por fim, cavalos que, sem o talento necessário para jogar, continuam apelando à violência.

Ainda que com lentidão, o futebol brasileiro vai andando a passos de tartaruga. Ao contrário da humanidade, esta, já estacionou há muito tempo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode comentar, é de graça