terça-feira, 28 de maio de 2013

Impressoras e seus tipos

No último dia 23 eu vi uma reportagem no site globo.com falando sobre uma peça feita em uma impressora 3D que foi usada para manter as vias aéreas de um menino abertas salvando assim a sua vida. É a tecnologia sendo mais uma vez usada em pró da saúde. 

Baseando-se nessa notícia, que você pode vê-la na íntegra aqui, o blog  Fala-ê traz para você um pouco da história da evolução desse equipamento muito útil em nosso dia-a-dia. Acompanhem: 

A evolução da impressora

Sem dúvida, as impressoras são equipamentos muito importantes hoje em dia. Os mecanismos proporcionam a impressão com uma imensa rapidez e facilidade, ideia que vem desde as passadas máquinas de escrever. Com isso, é fácil entender que, de uma forma ou de outra, a impressora foi uma espécie de resultado de modernização do antigo aparelho.





São diversos modelos de impressoras, entre eles a impressora matricial, jato de tinta, laser, sublimação e agora a fantástica impressora 3D.


Impressora matricial 



A impressora matricial é um tipo de impressora de impacto (que recorre principalmente a processos mecânicos para imprimir papel – é umas das tecnologias mais antigas de impressão), cuja cabeça é composta por uma ou mais linhas verticais de agulhas, que ao colidirem com uma fita impregnada com tinta, imprimem um ponto por agulha. A definição da qualidade da impressão depende, basicamente, do número de agulhas na cabeça da impressão.  Apesar de ser considerada antiga, ainda encontram uso em aplicações, como: impressão de documentos fiscais; sistemas onde é necessário manter um custo baixo e grande volume de impressão.

Impressoras em jato de tinta 






As impressoras em jato de tinta são as impressoras mais utilizadas atualmente. Esta impressora possui baixo custo e pequeno porte; alta qualidade na impressão (em papeis específicos), fácil uso e manuseio; baixo custo para pequenas tiragens e não utiliza matriz cara (chapas, telas, etc). Porém, por outro lado, a impressora não é resistente à água, impressão demorada em alta qualidade, frágil, limitação de suporte e baixo rendimento das tintas.


Impressora a laser 





A impressora a laser produz resultados de grande qualidade para quem quer desenho gráfico ou texto, utilizando a tecnologia do laser. Esta impressora utiliza o raio laser modulado para a impressão e envia a informação para um cilindro, através de raios laser. O modelo de funcionamento é muito semelhante ao das fotocopiadoras.

Impressoras de sublimação




Já as impressoras de sublimação, utilizam o calor para transferir a tinta sob a forma de gás para um papel especial, com cobertura plástica, ou para matérias como alumínio, aço inox ou tecido com no mínimo 30% de poliéster. Essas impressoras utilizam cartuchos de tinta independentes, que são como fitas. Esta tecnologia é ideal para imprimir fotografias e pinturas, porém, seu custo é bem elevado.

Impressora 3D




E por fim, a impressora 3D, que usam fios de plástico que são carregados por um tubo quente que esquenta o material até deixá-lo bem fino. Os objetos 3D são desenhados camada por camada por esse fio quase líquido. Mas neste caso, para imprimir os objetos, é necessário utilizar programas que criam desenhos tridimensionais, por exemplo, o AutoCAD.


Veja abaixo um vídeo dessa maravilha funcionando:





Vou ficando por aqui. Espero que tenham gostado e aprendido mais sobre a maravilha dessa tecnologia.

Fonte